Blog da Família

Conheça os sintomas de depressão na adolescência para ajudar os jovens contra essa doença

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Você sabe quais são os sintomas de depressão na adolescência? Hoje em dia muito se fala sobre esse assunto, já que a depressão se tornou o grande mal do século XXI e os dados comprovam isso. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), nos últimos dez anos o número de pessoas com depressão aumentou 18,4%. Isso corresponde a 322 milhões de pessoas, ou 4,4% da população da Terra. Já no Brasil, são 5,8% dos habitantes, a maior taxa do continente latino-americano, que sofre deste problema. 

Sabemos que a adolescência é uma fase da vida muito conturbada, na qual os jovens passam por várias situações novas, pressões sociais e internas com variações de humor e crises emocionais. É um momento bastante turbulento, com altos e baixos. Além disso, nessa fase eles estão com os hormônios a flor da pele, fator que também torna desafiador para tratar sobre as emoções.

A depressão, de modo geral, trata-se de uma combinação de diversos fatores como emocionais, sociais e biológicos, e cada pessoa a apresenta de um jeito. Contudo, a depressão na adolescência se torna comum, justamente, porque é nessa fase que o jovem sofre com autoestima baixa, autoaceitação e demais fatores internos e externos.

Mas é claro que isso não significa que todos os jovens têm ou vão ter depressão. Contudo, os pais devem estar bem atentos durante essa fase para identificar os sintomas e impedir que algumas situações não sejam capazes de desencadear ou até mesmo agravar a doença.

Dessa maneira, este artigo vai mostrar para você como é essa doença e quais são os possíveis sintomas de depressão na adolescência. É só continuar a leitura!

A depressão na adolescência

“Crise existencial”. Este é o termo atribuído à adolescência, período em que ocorre uma grande transformação no jovem que deixa para trás a sua infância e passa a visualizar as responsabilidades da vida adulta. Portanto, eles realmente passam por uma experiência de perda e de luto.

Mas além dessa transição, eles também passam por mudanças corporais e de humor, causadas pelos hormônios, adquirem a experiência dos primeiros amores, conhecem o sexo e a busca de inserção no mercado de trabalho. 

Todos esses processos podem ser muito assustadores à primeira vista e podem deixar o jovem vulnerável para desenvolver alguns transtornos, como a depressão, e que pode ser vivenciada por eles de forma muito solitária, já que tais questões são vistas por muitos pais ou responsáveis como “coisas de aborrecente”. 

Por isso, é muito importante que os pais entendam melhor a depressão, seus sintomas e motivações, para que os jovens não sofram ainda mais, principalmente em se tratando da saúde física e mental. 

Visto isso, agora vamos mostrar a você quais são os possíveis sintomas da depressão nos adolescentes. 

Os sintomas de depressão na adolescência

A seguir, listamos alguns sintomas de depressão na adolescência para te ajudar a identificar se o jovem está apresentando tais comportamentos já durante algum tempo, para assim poder contorná-los da melhor forma possível:

Alterações de sono e apetite: veja ou pergunte se o jovem está dormindo bem ou se está com alguma mudança fora do hábito ou rotina. O mesmo vale para o apetite, que pode ficar maior ou menor;

Automutilação: o ato de se mutilar traz o sentimento de alívio de alguma dor.  Por isso, é muito importante que se observe feridas diferentes. Vale, também, ficar de olho nas partes do corpo que não são visíveis, como barriga ou áreas internas da coxa;

Desesperança: este é um sintoma bastante importante a ser observado. Atente-se, caso o jovem manifeste falta de esperança nele mesmo, no futuro e na vida;

Desistências ou falta de interesse: veja se ele demonstra o desejo de abandonar atividades que antes eram interessantes e pergunte o motivo. Muitas vezes, mudar as atitudes é saudável, mas o problema passa a existir quando ele deixa de fazer o que gostava muito;

Ideação suicida: essa é uma questão bastante séria e os pais precisam ter muita atenção com as manifestações feitas pelo jovem, como  “querer dormir por anos”, “não achar ruim morrer agora” e “que a vida não tem nenhum sentido”, vale também observar como está a ansiedade dele; 

Isolamento: perceba se o jovem deixa de se socializar e fica grande parte do tempo sozinho e no quarto;

Problemas de memória e concentração: observe se ele está com dificuldade de aprendizagem, de se concentrar em fazer qualquer atividade, até mesmo ao assistir televisão. O esquecimento de eventos importantes, como datas de prova e aniversários, também podem ser analisados;

Raiva ou irritabilidade: perceba se ele tem reações exageradas de raiva, como quebrar objetos ou, em casos muito extremos, até em agredir outras pessoas;

Sintomas físicos: observe se ele apresenta alguns sinais diferentes no corpo. Pode ser dores de cabeça persistentes, corporais, bruxismo, constipação crônica, entre outros.

Vale ressaltar, que a ocorrência de apenas um ou alguns destes comportamentos não significa que há um quadro de depressão no jovem. E como nenhum pai quer que isso aconteça com seu filho, é muito importante que o diagnóstico correto e o acompanhamento seja feito por um profissional especialista. 

Contudo, entender quais são os sintomas da depressão é a primeira atitude a ser feita pelos pais e, somente dessa forma, será possível saber e também ajudar melhor o jovem a lutar contra essa doença.  

Esperamos que este artigo tenha ajudado você a saber como é a depressão e quais são os possíveis sintomas de depressão na adolescência. Se você quer se informar mais ainda e ajudar seu filho no âmbito escolar, leia nosso artigo e veja 9 dicas para ajudar os filhos nos estudos para terem um melhor desempenho escolar!

Compartilhe esse post
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Sobre o autor