Blog da Família

PORQUE É IMPORTANTE LER?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

O ato de ler exige do leitor mais do que a mera decodificação de letras e palavras em sons e para desenvolver esta competência é necessária uma prática constante de leitura. Neste contexto, acreditamos que o docente em qualquer nível, da educação infantil, do fundamental ao ensino superior, não deve ficar omisso à frente do problema de leitura e, principalmente, no entendimento dos textos lidos. Sendo a leitura uma pratica social, o leitor não é apenas um mero decodificador, mas alguém que assume um papel atuante na busca de significações. 

Para que haja uma leitura satisfatória, com a compreensão do que se lê em sua totalidade, são necessários diversos tipos de conhecimentos prévios: vocabulário, noções e conceitos sobre o texto e o repertório do leitor sobre a leitura do mundo.

Ao pensarmos no desenvolvimento da escrita, relacionando ao desenvolvimento das sociedades humanas, podemos também pensar em como o homem decodifica seus registros. Das representações pictográficas, passando pelos hieróglifos até a escrita fonográfica esses registros tornaram-se representações de um sistema de valores e, portanto, a partir de sua leitura podemos compreender melhor o funcionamento de determinadas sociedades.

Cagliari (2010) afirma que a leitura tem a sua convencionalidade guiada não só pelos elementos linguísticos, mas também pelos elementos culturais, ideológicos, filosóficos, entre outros, do leitor.

Se a escrita é um conjunto de signos e símbolos, ser capaz de verbalizá-los não significa, necessariamente, que foram interpretados e compreendidos. A leitura é um processo que se baseia a linguagem e na cultura social, e esta tem uma importante função de socialização, o que só é possível quando se partilha não apenas o código, mas também seus significados.

Cagliari (2010, p.139) questiona “Por que, então, não começar a ensinar a escrever e a ler, dando mais ênfase à leitura?” Ainda questiona o autor se as atividades em sala de aula não são todas voltadas para a escrita, e o próprio autor reconhece que as atividades em sala de aula privilegiam a escrita. Entretanto, Cagliari procura compreender porque as instituições fazem a opção por valorizar a escrita em detrimento da leitura. Assim sendo, ao entendemos a importância da leitura, acreditamos que o único limite para ampliar as possibilidades de formação de leitores é a compreensão do que está acontecendo no entorno do leitor para que a partir daí possam ser traçadas estratégias para estimular e promover a formação de leitores mais competentes.

Concluímos que adquirir o hábito de leitura abre caminhos para ampliação de horizontes, com a leitura de mundo mais crítica e complexa, possibilita escolhas mais conscientes e autônomas, além de aprimorar a capacidade de comunicação e interação, e como não mencionar, proporcionar momentos de deleite e prazer durante este processo. 

Compartilhe esse post
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Sobre o autor