Blog da Família

Elogios: quem não gosta de ser elogiado?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

O elogio motiva, faz com que o aluno ou filho queira fazer as atividades com mais prazer e satisfação.

Nós, professores, adultos, pais e mães, esquecemos muitas vezes de elogiar nossos alunos e filhos, por conta da correria, do excesso de conteúdo, e por conta da grande demanda de serviço de casa, mas saibam que o elogio ajuda no desenvolvimento.

Mas como elogiar?

Não devemos dar elogios como “Você é muito bom!” , “Você nunca erra mesmo!” ou “Você é o melhor!”, devemos ficar atentos para dar elogios sinceros correspondentes ao esforço do aluno ou filho, pois dessa maneira, ele continuará se esforçando.

Se dermos elogios voltados às atitudes, fazemos com que alunos ou filhos acreditem que eles realmente são tudo aquilo. Pensam: ‘Se minha mãe falou que sou o melhor, não preciso me esforçar’ e ‘Meu professor disse que eu nunca erro, claro que minhas contas estão certas’, esses são exemplos do que os alunos e filhos começam a pensar, pois cada palavra ou ação enviam uma mensagem e geram efeitos, efeitos nos quais eles desistem de se esforçar, pois a todo momento são elogiados por suas atitudes, lições/atividades corretas, não por seus esforços.

Não estou falando para não elogiarem, ao contrário, elogiem, elogiem bastante, mas da forma correta, ou seja, pelo esforço, pelo que realmente se dedicaram, pois assim eles continuarão querendo dar o seu melhor,  desenvolverão um pensamento de crescimento e entenderão que nós, professores, adultos, pais e mães realmente nos preocupamos com o desenvolvimento e sucesso deles.

Então, elogie!

Por Carina Pontes.

Compartilhe esse post
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Sobre o autor